Weber e Impact Hub lançam programa para acelerar empreendedores locais

Fortalecer e acelerar o desenvolvimento de empreendedores locais. Esse é o principal objetivo da parceria entre a Weber Empreendimentos, de Braço do Norte, e o Impact Hub Floripa, através do novo programa “Ecoa: Ativação de Comunidades Vibrantes”. Ambas as empresas uniram suas expertises em programas e comunidades com o intuito de criar polos de inovação, criatividade e conexão entre empreendedores.

A parceria se dará pela atuação da Strive - braço de inovação, empreendedorismo e tecnologia da Weber e ações do Impact Hub Floripa. Neste primeiro momento, cinco cidades catarinenses receberão o programa: Araranguá, Criciúma, Imbituba, Braço do Norte e Tubarão. O programa iniciou no mês de abril, com fases de estruturação do projeto e segue até os lançamentos dos espaços de coworking, com a previsão de chegada as cinco cidades, ainda neste ano.

A intenção da Weber é levar tecnologias aos empreendedores dos municípios do interior catarinense, abrindo esta janela a partir do Sul do Estado, onde a empresa já tem operações consolidadas há décadas. “Há mais de 30 anos no mercado, nosso foco são os empreendimentos que proporcionam moradia, educação e estruturas para negócios próprios, com a implantação de bairros planejados e condomínios horizontais de alto padrão. Recentemente, inovamos ao lançar a aceleradora Strive, uma empresa de design de negócios, onde o empreendedor tem contato direto com tecnologias, serviços de suporte e um hub de parceiros estratégicos. Agora, damos mais um importante passo rumo ao futuro do trabalho, por meio dessa parceria com o Impact Hub Floripa”, comemora Fernando Weber, CEO da Weber Empreendimentos e idealizador da Strive Design de Negócios. 

“O projeto Ecoa é uma grande oportunidade de levar a ‘mágica’ que acontece nas nossas unidades do Impact Hub Floripa para outros ecossistemas. Nosso papel é desenvolver novas comunidades vibrantes, sustentáveis e colaborativas. Para isso, vamos coordenar desde o recrutamento e formação de gestores, até o co-design de espaços físicos inspiradores que devem tornar-se referência em inovação, empreendedorismo e impacto social nos municípios onde atuarmos. Também daremos suporte na ativação de eventos atrativos e implementação de programas para empreendedores. Resumindo, a ideia é instalar o software Impact Hub Floripa em parceria com a Strive nos hardwares da Weber Empreendimentos”, ensina Maíra Rodrigues, coordenadora da área de Programas do Impact Hub Floripa.  

Saiba mais sobre a Strive

A abordagem da Strive oferece tudo o que é necessário para transformar uma ideia em um negócio inovador e rentável, desde a fase inicial até conectar grandes consultorias de inovação aos desafios corporativos das empresas de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A aceleradora tem como base quatro pilares de atuação: 1) Strive Capacita - preparação de um time que esteja apto aos novos modelos de trabalho e desafios do mundo; 2) Strive Transforma - consultoria para destravar processos e estimular a cultura da inovação e da colaboração; 3) Strive Conecta -  estímulo à troca de experiências com outros empreendedores e descoberta de soluções práticas para potencializar o negócio; 4) Strive Fomenta - promoção de espaços onde a criatividade possa fluir e a inovação possa surgir. 

Sobre o Impact Hub

Já o Impact Hub é uma rede global de apoio a empreendedores que queiram impactar o mundo positivamente. Esse apoio se dá por meio de: espaços de trabalho compartilhados, onde esses empreendedores se encontram, trabalham, geram novos negócios e se conectam; de eventos inspiradores que geram conteúdos relevantes e promovem o networking; e de programas inovadores que buscam educar e acelerar negócios e pessoas, potencializando o desenvolvimento socioeconômico.

Em Florianópolis, o Impact Hub tem três unidades espalhadas pela Ilha e o Continente. E a área de Programas do Impact Hub Floripa se destaca com duas iniciativas: a primeira é a “Chamada de Impacto”, com alta prioridade socioambiental. Trata-se de um programa de capacitação empreendedora que visa desenvolver negócios em fase inicial que sejam soluções para problemas reais das cidades. O recorte para a chamada está focado em diversidade nas equipes, diversidade no público impactado pelas iniciativas e alinhamento com ao menos um dos 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU).

O segundo programa é o “Salto Aceleradora de MEIs”, criado em 2017, com foco em impulsionar o desenvolvimento socioeconômico local por meio de um ator extremamente relevante: o microempreendedor individual (MEI). Em 2019, a iniciativa chegou a oito cidades catarinenses. Foram 589 participantes, sendo a maioria de mulheres (64%), com média de 30 a 40 anos. Com metodologia própria e em apenas 11 semanas, a realização do Salto mudou a realidade dos MEIs que fizeram parte do programa. Eles conquistaram ao todo 9.727 novos clientes, geraram 55 novos empregos e 54% dos participantes tiveram aumento no faturamento. O relatório completo com os resultados do Salto/2019 em Santa Catarina está disponível em: http://bit.ly/relatorioSalto2019.